O Comissão Executiva do Comité Olímpico Internacional (COI) manifestou sua profunda preocupação com os problemas enfrentados pela Associação Internacional de Boxe (AIBA) e reiterou a necessidade de proteger a modalidade e os seus atletas, enquanto a Associação toma medidas para resolver as dificuldades atuais.

A Comissão Executiva identificou uma série de requisitos específicos que a AIBA deve atender, incluindo Boa Governança, questões financeiras, antidopagem e arbitragem.

Até o final de janeiro de 2018, espera-se que a AIBA forneça um relatório completo detalhando as ações desenvolvidas para resolver esses problemas. Enquanto a Associação não tiver tomado as providências necessárias, o COI decidiu suspender, com efeito imediato, todas as contribuições financeiras para a AIBA.

No que diz respeito à admissão do Halterofilismo no programa dos Jogos Olímpicos de 2024 em Paris, a situação permanece inalterada. Os membros da Comissão Executiva decidiram que a presença da modalidade ficaria sujeita ao cumprimento pela Federação Internacional de Halterofilismo (IWF) de vários requisitos.
A federação implementou planos para enfrentar os sérios impactos do doping na modalidade.
Mas o COI deseja que sejam realmente testados para avaliar sua eficácia.

O COI entrará em contato com a Agência Mundial Antidopagem (WADA) para obter mais informações e irá realizar novas análises das amostras de Londres 2012 focando, precisamente, o Halterofilismo.

Patrocinadores/Parceiros Nacionais