O Presidente do Comité Olímpico Internacional, Thomas Bach, e o Secretário-Geral das Nações Unidas (ONU) assinaram na sede da ONU, em Nova Iorque, um acordo histórico visando reforçar a colaboração entre as duas organizações que “partilham os mesmos valores, contribuir para um mundo melhor e para a paz através do desporto.”

O COI, que tem o estatuto de observador da ONU desde 2009, tem trabalhado com a ONU em várias iniciativas utilizando o desporto como ferramenta para o desenvolvimento e paz e irá agora trabalhar com o Secretariado da ONU num vasto leque de projetos por todo o mundo.

“O primeiro Memorando de Entendimento entre as nossas organizações é um passo lógico depois de anos de estreita colaboração usando o desporto para promover o desenvolvimento e paz” afirmou o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon. “O desporto tem o grande poder de unir as pessoas, melhorar a saúde pública e promover o trabalho em equipa e respeito mútuos.”

Neste âmbito, o COI juntamente com os Comités Olímpicos Nacionais, as Federações Internacionais, os Comités Organizadores e os atletas individuais, irá trabalhar em conjunto com os Estados Membros da ONU, Enviados Especiais da ONU, Assessores Especiais e Embaixadores da Boa Vontade, Agências Especializadas da ONU e Fundos da ONU.

Durante o anúncio o Presidente do COI, Thomas Bach, disse: “O desporto pode mudar o mundo, mas não o pode mudar sozinho. Ao colocar o desporto ao serviço da humanidade, precisamos e queremos parcerias com outros membros da sociedade. O Movimento Olímpico está disposto e pronto para fazer a sua contribuição para os esforços mais louváveis ??das Nações Unidas em manter e construir a paz, trabalhando assim para uma mudança social.”

Na assinatura foi também anunciado que o Presidente Honorário do COI, Jacques Rogge, foi nomeado como o Enviado Especial do Secretário-Geral para os Jovens Refugiados e para o Desporto. O objetivo global do seu papel será o de apoiar o Secretário-Geral das Nações Unidas na promoção da paz e do desenvolvimento e na construção de uma sociedade igualitária através do desporto. Em questões de fundo Jacques Rogge irá trabalhar em estreita colaboração com o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), comandado pelo português António Guterres.

Patrocinadores/Parceiros Nacionais