Chama Olímpica para Buenos Aires acesa em Atenas | Comité Olímpico Portugal

A chama para os Jogos Olímpicos da Juventude Buenos Aires 2018 foi acesa hoje no Estádio Panatenaico, em Atenas, na Grécia. A cerimónia marcou o início do percurso da tocha olímpica, que se estenderá por toda a Argentina, ao longo de 14 000 quilómetros, destacando as conquistas de alguns jovens, bem como a diversidade cultural e geográfica do país.

Seguindo a tradição olímpica, a chama olímpica da juventude foi iluminada pelos raios do sol refletidos num espelho parabólico, com uma sacerdotisa do Templo de Hera a entregar a tocha ao primeiro corredor da estafeta no antigo estádio de Atenas – a casa dos primeiros Jogos Olímpicos da era moderno, em 1896. Quatro jovens atletas da Argentina e da Grécia iniciaram o percurso no icónico estádio, antes que a chama olímpica da juventude fosse transportada para a Argentina.
“Dentro de 74 dias, na Cerimónia de Abertura, a chama olímpica da juventude será celebrada por centenas de milhares de pessoas nas ruas de Buenos Aires. Milhões vão vê-la brilhar na televisão e nas redes sociais em todo o mundo. A sua luz inspirará os jovens atletas ”, disse o membro do COI e presidente do Comité Organizador dos Jogos Olímpicos da Juventude Buenos Aires 2018, Gerardo Werthein.

O percurso da tocha começará oficialmente no dia 5 de agosto, quando a chama sagrada chegar a La Plata, capital da província de Buenos Aires, e durará cerca de 60 dias, terminando a 6 de outubro no Obelisco de Buenos Aires. Acontecerá então a primeira cerimónia de abertura olímpica no centro da cidade, fora dos estádios tradicionais.

Em cada cidade os transportadores da tocha cobrirão um quilómetro cada. Durante o percurso, a chama visitará alguns dos locais mais emblemáticos e turísticos da Argentina, como Mar del Plata, o Monumento às Bandeiras em Rosário, as Cataratas do Iguaçu e o Glaciar Perito Moreno.
Durante os discursos da cerimónia de ontem, Danka Bartekova, membro da Comissão de Coordenação do COI em Buenos Aires, em 2018, apresentou condolências às famílias afetadas pelos incêndios que têm ocorrido nos arredores de Atenas.

“Eventos trágicos aconteceram aqui na Grécia e os nossos corações estão convosco. A chama olímpica é um símbolo de paz, mas hoje quero dizer que a chama se torna um símbolo de esperança não apenas para a Grécia se recuperar, mas também para uma geração de jovens em todo o mundo, não só aqueles que participam nos Jogos Olímpicos da Juventude Buenos Aires 2018”, disse Danka Bartekova.

Patrocinadores/Parceiros Nacionais