Fu Yu conquistou hoje a Medalha de Bronze em Singulares no Campeonato da Europa, a segunda de Portugal em Schwechat e a quinta em Europeus.

A internacional portuguesa não alcançou a qualificação para a final, ao perder nas meias-finais com a sueca Fen LI por 2-4 (parciais de 11-9, 11-8, 11-8, 9-11, 7-11 e 11-5).

Fu Yu foi a primeira atleta do sector feminino a obter uma medalha em Europeus e a primeira a conquistar um troféu na prova de Singulares.

Até à competição de Schwechat Portugal tinha três medalhas em Campeonatos da Europa de seniores: Ouro em Pares para Marcos Freitas em Gdansk 2011, Bronze para a Equipa em  Gdansk 2011 e Bronze em Pares para Tiago Apolónia e Marcos Freitas em São Petersburgo 2008. Na Áustria, a Seleção Nacional juntou dois títulos ao currículo, com as Medalhas de Bronze em Pares para Tiago Apolónia e João Monteiro e em Singulares para Fu Yu, que se estrou com as cores de Portugal.

Tiago Apolónia chegou ainda aos quartos-de-final em Singulares e Marcos Freitas em Pares (com o croata Andrej Gacina).

A equipa masculina terminou em 7.º lugar, a segunda melhor classificação de sempre, e a feminina em 22.º.

A atleta portuguesa Fu Yu refere que “gostei muito de participar nesta competição, que foi a minha estreia. Gostei muito dos meus colegas de equipa e senti-me em família.”

Fu Yu admitiu que “no início da competição de equipas senti-me mais nervosa, mas depois com o desenrolar da competição fui-me sentindo cada vez melhor. Quero agradecer às pessoas que me ajudaram no processo de naturalização.”

Tiago Apolónia começou por reconhecer que “a prova de equipas não nos correu da melhor maneira e infelizmente não conseguimos alcançar o principal objectivo, que passava pela conquista de uma medalha.”

Em relação à prova individual, “o balanço é mais positivo. Em ambas as provas, singulares e pares, alcancei os objectivos que tinha delineado antes de começar a competição. Alcançar mais uma medalha para Portugal, neste caso na competição de pares, é algo que me deixa particularmente feliz. Nos singulares, sinto que fiz uma grande prova, vencendo três bons jogos até chegar aos quartos de final, e acabei por ser derrotado pela grande revelação do Europeu. O objectivo foi cumprido e o sonho da medalha esteve muito próximo.”

O mais experiente dos portugueses presentes na Áustria, João Monteiro, afirmou que “estes Campeonatos da Europa tiveram grandes resultados por parte dos atletas. No que a mim diz respeito, estou contente pela medalha de bronze em pares. Poderíamos ter ido à final, se tivéssemos ganho o 6.º set, mas o desporto é mesmo assim, quando não aproveitamos as oportunidades que temos acabamos por sofrer.”

João Monteiro acrescentou que “a prova de equipas não nos correu de feição, perdemos com a Grécia, que foi a revelação do torneio, e acabámos no 7.º lugar, que não era aquilo que desejávamos.”

O atleta luso relevou o desejo de que “em 2014, no Campeonato da Europa em Lisboa, possamos ter o apoio do nosso publico e que possamos atingir, novamente, um resultado de excelência, como aconteceu em Gdansk 2011 e Londres 2012.”

TEXTO: Federação Portuguesa de Ténis de Mesa

Patrocinadores/Parceiros Nacionais