Alexis Santos conquistou a medalha de bronze nos 200 estilos no Campeonato da Europa que decorre em Londres, fazendo história pois é apenas a segunda medalha de sempre de Portugal em Europeus, 21 anos após a primeira, conquistada por Alexandre Yokochi, em 1985, em Sófia, na Bulgária, nos 200m bruços. Foi também uma final inédita com dois portugueses onde Diogo Carvalho assegurou o quinto lugar.

Alexis Santos com uma final surpreendente chegou ao terceiro lugar com o tempo de 1.59,76 apenas batido por escassos centésimos de segundo pelo grego Andreas Vazaios (1.58,18) e o israelita Gal Nevo (1.59,69).

Alexis Santos: “Sabia que ia ser uma final difícil porque havia sete ou oito nadadores capazes de chegar ao pódio. Tentei entrar forte na prova mas sem comprometer a parte final. Controlei o nadador grego e o israelita para na segunda parte terminar muito forte. Este bronze é o resultado final de muito trabalho mas também espero que isto represente o principio de outros bons resultados na minha carreira e que represente uma viragem na natação nacional de que nós somos capazes de chegar às medalhas em grandes competições internacionais.”

Carlos Cruchino, treinador de Alexis Santos: “Foi espetacular. Passamos por muitas dificuldades nos últimos anos desde que o Alexis veio de Espanha. Este resultado dá-nos vontade de continuar o trabalho desenvolvido. Ele veio para Londres na máxima força mas tinha apenas o 14.º tempo entre os inscritos. Fomos por isso ‘passo a passo’ e surgiu a possibilidade de chegar ao pódio e não desperdiçou. Acabou fortíssimo com garra e determinação e foi buscar forças onde não tinha.”

Nas meias finais ontem de manhã, o sportinguista venceu a série 4 com o segundo tempo da geral (1.59,90) registo que melhora o máximo pessoal de 2.00,12 obtido no Europeu de Berlim 2014. Na final, o português voltou a melhorar o máximo pessoal (1.59,76) e a aproximar-se do recorde nacional  na posse de Diogo Carvalho fixado em 1.59,39 desde Barcelona 2013.

Diogo Carvalho esteve até aos últimos 50 metros na luta pelas medalhas cedeu apenas na parte final com um registo de 2.00,29. Na quarta posição terminou o  italiano Federico Turrini (2.00,28).

 

TEXTO ADAPTADO DE: Federação Portuguesa de Natação

Patrocinadores/Parceiros Nacionais